A rede do Camões, IP em Moçambique tem uma presença ampla no país, sendo de salientar a existência de um Centro Cultural Português em Maputo e um Pólo na Beira, bem como de seis Centros de Língua Portuguesa, que operam dentro da Universidade Pedagógica em Maputo, Gaza, Beira, Quelimane, Nampula e Lichinga. Integra ainda esta rede o Leitorado de Português na Universidade Eduardo Mondlane, vocacionado para a formação de professores e para o desenvolvimento de ações e trabalhos na área da didática do Português.

Camões - Centro Cultural Português em Maputo

O Camões - Centro Cultural Português em Maputo foi inaugurado em 1996 e está instalado no edifício da Embaixada de Portugal. Dispõe de uma biblioteca e uma galeria que funciona também como sala de conferências, espaço para apresentação de projetos, debates, conversas e lançamento de livros.

A biblioteca tem, atualmente, um acervo com cerca de 18.000 títulos de todas as áreas do conhecimento, com especial destaque para as Literaturas em Língua Portuguesa, Direito e Gestão. Pode aceder ao catálogo online nesta página e consultar o acervo que está em permanente atualização.

A galeria tem uma programação regular no domínio da arte contemporânea, arquitetura e literatura e, pontualmente, design e música. São promovidos cursos de formação avançada, realizados em parceria com instituições moçambicanas, que visam contribuir para aprofundar o conhecimento e a reflexão sobre a produção artística, literária e científica realizada em Portugal e em Moçambique.

São também promovidos programas de apoio à participação de escritores e artistas moçambicanos em eventos internacionais e, ao abrigo de um protocolo com a Câmara Municipal de Lisboa, é anualmente realizada uma residência artística de arte contemporânea em Lisboa. Consulte o regulamento aqui.

É igualmente objetivo do Camões – Centro Cultural Português em Maputo trabalhar em rede com outros espaços e equipamentos, com vista fortalecer o intercâmbio cultural dentro do país, sendo de destacar o intenso programa de itinerância realizado entre o Camões – Centro Cultural Português em Maputo e o Pólo na Beira. É também nosso objetivo contribuir para um maior intercâmbio artístico e literário entre moçambicanos e portugueses, bem como, sempre que possível, entre artistas da região da África Austral.

Camões – Centro Cultural Português – Pólo na Beira

O Camões – Centro Cultural Português – Pólo na Beira, inaugurado em 1998, está instalado no rés-do-chão do edifício do Consulado-Geral de Portugal na Beira. Dispõe de uma biblioteca e de uma sala multiusos, que funciona como galeria e sala conferências, onde, além da apresentação de exposições, se promovem lançamentos de livros, encontros com escritores, palestras, mesas-redondas, cursos e oficinas de formação e se projetam filmes.

A Biblioteca dispõe, atualmente, de um acervo com cerca de 5.500 títulos de diversas áreas do conhecimento, com especial destaque para as Literaturas em Língua Portuguesa e Ciências Sociais (Antropologia, Sociologia e Psicologia). Dispõe, ainda, de cerca de 150 recursos audiovisuais e de computadores com ligação à Internet, que podem ser utilizados gratuitamente para pesquisa e/ou produção de trabalhos escolares / académicos. É possível, nesta página, consultar o nosso catálogo, em permanente atualização.

A sala multiusos apresenta uma programação regular, dando especial atenção às seguintes linhas programáticas: língua e formação; literatura; artes visuais; património / memória; e cinema. São promovidas parcerias com diversos espaços e equipamentos culturais e universitários locais, tendo em vista, não só o diálogo intercultural, mas também a democratização do acesso à cultura e o cruzamento de públicos. Salienta-se o intenso programa de itinerâncias que se tem vindo a desenvolver com o Camões – Centro Cultural Português em Maputo.

Parcerias

No âmbito da Literatura, foram desenvolvidas as seguintes parcerias que se estendem ao Camões – Centro Cultural Português – Pólo na Beira e ao Centro de Língua Portuguesa em Nampula:

- Prémio Literário INCM – Eugénio Lisboa: Concurso anual de incentivo à criação literária moçambicana, em língua portuguesa, promovido pela Imprensa Nacional – Casa da Moeda. O prémio consiste na atribuição do montante de 5.000,00 euros e edição da obra vencedora. Consulte o regulamento aqui.

- Concurso Lusófono da Trofa – Prémio Matilde Rosa Araújo: Concurso anual dedicado à literatura infanto-juvenil, promovido pela Câmara Municipal da Trofa com o apoio do Camões, IP em Portugal, Moçambique, Angola, Brasil, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde e Timor Leste. Para mais informações, consulte aqui.

- No domínio da Língua Portuguesa, os dois Centros Culturais (Maputo e Beira) e o Centro de Língua Portuguesa em Nampula são parceiros do CAPLE – Centro de Avaliação de Português Língua Estrangeira, estando acreditados para a realização de exames de português como língua estrangeira que são reconhecidos por várias instituições nacionais e estrangeiras para fins profissionais, sociais e educativos. Há três épocas de exames: maio, julho e novembro. Para mais informações sobre condições, níveis, e calendário de exames, consulte a página de Internet do CAPLE.